高志の国文学館

KOSHINOKUNI Museum of Literature

Início > Portugues > Lugares registrados ligados à Literatura de Toyama

Lugares registrados ligados à Literatura de Toyama

1. Toyama

Fura Maeda, Shūzō Takiguchi, Gen’yoshi Kadokawa

Localizado no centro da Cidade de Toyama, o Parque do Castelo de Toyama é onde fica um monumento de pedra entalhado com um haicai do poeta Fura Maeda, um dos quatro maiores discípulos do grande poeta Kyoshi Takahama. É dito que Maeda decidiu estabelecer-se em Toyama após visitar e admirar os majestosos Picos Tateyama. A natureza de magnífica beleza, porém inóspita, de Toyama tem sido a terra natal de um grupo brilhante de indivíduos talentosos, tais como Shūzō Takiguchi, um renomado crítico de arte e poeta japonês, e Gen’yoshi Kadokawa, um poeta haicai, posteriormente fundador da Kadokawa Shoten Publishing Co., Ltd.

富山城址公園・富山市郷土博物館

Voltar ao Início

2. Rio Itachi

Teru Miyamoto, Keita Genji

Passando pelo distrito urbano da Cidade de Toyama, o Rio Itachi é abençoado com um fluxo abundante de águas subterrâneas, que pode ser visto brotando de vários locais ao longo de suas margens. Um desses lugares é a fonte Enmei Jizōson, cujas águas têm a reputação, desde tempos antigos, de curar todos os tipos de doenças. Tendo passado um tempo em Toyama durante sua infância, o famoso escritor Teru Miyamoto elaborou seu romance Hotarugawa, vencedor do Prêmio Akutagawa, ambientado no Rio Itachi e em outras áreas. O trabalho se transformou em um filme em 1986 e é possível encontrar um monumento onde a filmagem foi feita em Tatsumi-chō.

Através de uma ponte sobre o Rio Itachi em Izumi-chō, é possível ver um memorial da Literatura para Ippon No Denchū, um ensaio de um escritor local e vencedor do Prêmio Noaki, Keita Genji, cujas histórias com temas sobre homens de negócios conquistaram o país.

『螢川』映画ロケ地記念碑

いたち川・延命地蔵尊

Voltar ao Início

3. Yatsuo

Isamu Yoshii, Osamu Takahashi, Hiroyuki Itsuki

Junto com a brisa refrescante do outono vem o festival Owara Kaze no Bon, que acontece de 1º a 3 de setembro na cidade de Yatsuo. Homens e mulheres usando amigasa (chapéus de palha em meia-lua) desfilam em um cortejo pela cidade enquanto dançam uma música melancólica e ao som do kokyū, um tradicional instrumento de cordas japonês. O festival foi apresentado no Kaze no Bon Koiuta de Osamu Takahashi e no Kaze no Hitsugi de Hiroyuki Itsuki. O distrito também é o local de um monumento inscrito com um poema tanka de Isamu Yoshii.

おわら風の盆

Voltar ao Início

4. Tateyama

Jūji Tanabe, Jirō Nitta, Jun Henmi

Uma das “Três Montanhas Sagradas ” do Japão, o Monte Tateyama tem sido importante não apenas como um objeto de adoração religiosa, mas também como uma fonte de inspiração literária. O especialista em Literatura inglesa nascido com Toyama, Jūji Tanabe, registrou com grande sentimento sua subida ao Monte Tateyama em Yama to Keikoku, assim se estabelecendo como o principal escritor de Literatura relacionada à montanha no Japão. Em Tsurugidake: Ten no Ki, Jirō Nitta retratou os homens que resolveram escalar e mapear o pico não conquistado do Monte Tsurugi. O romance foi adaptado em um filme (Monte Tsurugidake) em 2009.

Passando sua infância em Toyama, a poetisa e escritora Jun Henmi descreveu a fascinação religiosa do Monte Tateyama e registrou seus sentimentos sobre o pico em seu ensaio Tateyama no Seirei-ichi.

剱岳

Voltar ao Início

5. Desfiladeiro Kurobe

Matsujirō Kanmuri, Fuyuji Tanaka, etc.

Formado pela erosão do Rio Kurobe, o Desfiladeiro Kurobe é o vale em V mais profundo no Japão. Serpenteando, está a estrada de ferro Kurobe Kyōkoku Tetsudō, popularmente conhecida como o “trem torokko”. Em 1925, o alpinista Matsujirō Kanmuri se tornou o primeiro a percorrer o desfiladeiro rio acima, uma experiência que, mais tarde, ele descreveu em seu livro, Kurobe Kyōkoku.

O Desfiladeiro também é um local de muitas fontes termais. Um poeta do período Shōwa (1926 – 1989) com uma profunda conexão com Toyama, Fuyuji Tanaka, visitou com frequência uma fonte termal isolada em Kuronagi e compôs um conjunto de poemas, inclusive o Kuzu no Hana. Na entrada do Desfiladeiro Kurobe, a Fonte Termal Unazuki há tempos é o local favorito para muitos escritores e artistas, desde quando foi aberta pela primeira vez. O local é retratado no Sōshun no Tabi de Naoya Shiga e sua lista de visitantes anteriores inclui os grandes poetas Hiroshi e Akiko Yosano, Shūji e Hideko Miya, e Junzaburō Nishiwaki.

黒部峡谷電車

黒薙温泉

Voltar ao Início

6. Nyūzen

Hyōzō Kashiwabara

Onde a Escola Primária Uehara costumava ficar na cidade de Nyūzen, agora é possível encontrar um memorial para Nagai Michi, um romance do vencedor do Prêmio Akutagawa, Hyōzō Kashiwabara. Durante a Segunda Guerra Mundial, o escritor se retirou para um local chamado Yoshiwara na cidade de Nyūzen e, depois, escreveu uma história centrada na longa estrada reta que ia de Yoshiwara ao que já foi a Escola Primária Uehara. Mais tarde, Fujiko Fujio (A) escreveu a história em formato de mangá com o título Shōnen Jidai, do e posteriormente foi criada em versão em filme pelo diretor Masahiro Shinoda.

『長い道』文学碑

Voltar ao Início

7. Takaoka

Fujiko F. Fujio

Originalmente desenvolvida por Toshinaga Maeda, o segundo comando do Domínio Kaga, Takaoka conseguiu prosperidade como a cidade mais importante na parte oeste da Prefeitura de Toyama. Lá, em uma instalação complexa da Estação Takaoka, chamada Wing Wing Takaoka, e no Parque Takaoka Otogi no Mori em Sano, é possível saudar as estátuas de Doraemon, um personagem de desenho animado popular criado por Fujiko F. Fujio, nascido em Takaoka.

ウイングウイング高岡

Voltar ao Início

8. Templo Zuiryūji

Satoko Kizaki

Localizado em Sekihon-machi, na Cidade de Takaoka, Zuiryūji é um templo famoso da seita Sōtō e já serviu como templo da família de Toshinaga Maeda, que governou como o segundo comando do Domínio Kaga e estabeleceu o distrito de Takaoka. Erguido pelo terceiro comando Toshitsune Maeda, o templo nunca deixou de impressionar os visitantes com a beleza elegante de seu magnífico complexo de edificações. Seu portão principal 'San-mon' , salão do 'Templo' Buddha e o salão principal ‘Hattō' tornaram-se os primeiros Tesouros Nacionais na prefeitura. O templo também serve como o principal cenário em Rōmon, da escritora Satoko Kizaki, que passou sua infância em Takaoka.

Zuiryūji Temple

Voltar ao Início

9. Fushiki

Saisei Murou, Yoshie Hotta

Outrora prosperando como um porto de escala principal na rota de embarque do litoral norte Kitamaebune, Fushiki é o local da primeira Residência da Família Akimoto, que agora foi transformada em um museu de História que conserva a única torre restante na Cidade de Takaoka, tendo sido usada para observar os navios entrando e saindo do porto. O vencedor do Prêmio Akutagawa local, Yoshie Hotta, retratou a vida dos agentes marítimos na época de seu trabalho no Tsuru no Ita Niwa. O Utsukushiki Hyōga de Saisei Murou também conta uma história passada no distrito de Fushiki, retratando a época quando estava florescendo como um porto central de Kitamaebune

高岡市伏木北前船資料館

Voltar ao Início

10. Himi

Fujiko Fujio (A)

O primeiro lar do desenhista de mangás Fujiko Fujio (A), o Templo Kōzenji abriga imagens de pedra de Kaibutsu-kun e outros personagens de sua criação. Na Ponte Nijinohashi que atravessa o Rio Minato, fluindo no centro da Cidade de Himi, um relógio com personagens de Ninja Hattori-kun anuncia a hora, enquanto a rua Shiokaze-dōri, que vai até a ponte, está alinhada com esculturas dos personagens do artista.

光禅寺

Voltar ao Início

11. Jōhana

P. A. Works Co., Ltd. True Tears

Geralmente saudado como “Pequeno Kyoto de Etchū”, o distrito de Jōhana, na cidade de Nanto, tem dois festivais anuais - o Festival Jōhana Mugiya, no início do outono, e o Festival Jōhana Hikiyama, na primavera - que pintam a paisagem urbana com as cores da estação. Esses dois festivais forneceram o modelo de um evento fictício chamado Festival Mugihana, que aparece em True Tears, uma série animada de televisão produzida pelo estúdio de animação P.A. localizado em Jōhana. Retratando paisagens reais e prédios em Jōhana e muitos outros lugares na Prefeitura de Toyama, True Tears é uma história romântica jovem. Como consequência, o distrito de Jōhana se tornou a Meca dos fãs de desenhos animados japoneses.

城端むぎや祭

城端曳山祭

Voltar ao Início

12. Gokayama

Masaji Iwakura, Ryōtarō Shiba

Conhecida por suas casas em estilo Gassho tradicionais, um Patrimônio Mundial da UNESCO, a vila de Gokayama mantém uma cultura tradicional dos velhos tempos do Japão. Em sua narrativa de viagem Kaidō wo Yuku, Ryōtarō Shiba registrou com precisão a história dessa vila e da Residência da Família Murakami, com seus telhados de palha muito altos, enquanto Masaji Iwakura retratou em seu romance Gyōja Dōshū a vida de Dōshū Akao, uma figura religiosa que formou o núcleo da cultura espiritual em Gokayama.

Supostamente fundado por Dōshū, o Templo Gyōtokuji mantém um Salão do Memorial Dōshū, onde os tesouros relacionados a Dōshū estão em exibição junto com itens de artesanato folclórico associados a Muneyoshi Yanagi e Shikō Munakata.

Gokayama

行徳寺

Voltar ao Início